fbpx

Dicas Muscat – CAFÉ

Dicas Muscat – CAFÉ

Olá! Como vocês estão? Espero que bem. No post anterior dividi com vocês uma série de curiosidades sobre o café. Falamos sobre sua origem, sobre algumas histórias ligadas à bebida e sobre sua importância no mundo atual. Hoje vou compartilhar com vocês algumas dicas simples para passar um bom café em casa, sem precisar de nada fora do comum. Sem receitas mirabolantes, daquelas que só um barista faz. Existe uma variedade enorme de jeitos de se consumir café, mas num primeiro momento vamos focar no mais comum: o café passado no coador, daqueles que fazemos em casa. Nada de cápsulas ou máquinas de expresso.

O primeiro passo é comprar o grão apenas torrado (que é facilmente encontrado nos mercados e mercearias Brasil afora) e não já triturado e embalado à vácuo, como de costume. OK, suponhamos que você não possua um moedor de café em casa. Muitos mercados ainda vendem o café à granel. Você compra a quantia que desejar e manda moer ali na hora. Essa primeira etapa é fundamental para uma qualidade superior do cafezinho nosso de cada dia.

Ao comprar aqueles cafés em pó, prontos para o consumo, em primeiro lugar, não podemos ter certeza da procedência do que foi moído ali, se é 100% café que estamos comprando ou foi adicionado algo para “dar volume”. O segundo ponto é que o ato de moer na na hora garante aroma e sabor do café frescos, ao invés daquele que foi processado há muito mais tempo e armazenado sabe-se lá como.

Café torrado e moído em mãos, hora do prepado. Como dito antes, não será necessário uma máquina, a boa e velha dupla bule e coador darão conta. Caso você vá utilizar um filtro de papel, é necessário que se faça uma primeira filtragem apenas com água quente. Isso evita que o filtro de papel transfira qualquer sabor indesejado da celulose para o café. Caso a opção seja pelo filtro de pano, é importante que este seja lavado antes, e trocado pelo menos uma vez ao mês.

“E quanto à temperatura da água? Ouvi dizer que não posso coar o café com água fervente…” Sim, é verdade. É desejável que a temperatura da água para que se mantenha o melhor do aroma e do sabor do café deva estar entre 90ºC e 96ºC, mas há muitas questões envolvidas. Antes de tudo, sejamos práticos e sinceros: quem aí possui um termômetro culinário em casa? Sendo assim, não há como adivinhar quando a água chegará nessa temperatura antes de cessar o aquecimento. A única opção então é deixar que a água entre em ebulição. O truque está em deixar a água em repouso por um ou dois minutos antes de despejá-la no coador. Não é dos métodos mais precisos, mas é uma dica de ótimo custo benefício. Fora que, como aprendemos na escola, a água alcança o ponto de ebulição em 100ºC apenas à nível do mar… ou seja, caso sua cidade não esteja localizada no litoral, sua água ferverá em temperatura próxima da faixa desejada. Logo, aqueles dois minutinhos serão ideais para chegar até a faixa desejada.

Ah, e por último, mas não menos importante: na hora de sevir, sempre procure pelo recipiente adequado para tornar a experiência mais prazerosa. A xícara certa tem uma abertura correta para conservar a temperatura, o aroma e o sabor da bebida, que fica com uma área menor ou maior em contato com o oxigênio. Quer uma dica? Tem um conjunto de inox no nosso site que anda fazendo muito sucesso…

Pronto! Agora é só saborear seu cafézinho. Está vendo só? É possível fazer algo de melhor qualidade sem ter que apelar para ingredientes hiper especiais ou técnicas absurdamente difíceis que levam tempo para aprender. Espero que tenham gostado! Em breve mais dicas e receitas, fiquem ligados!

Te aguardo!!!

Mr. Muscat.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Abrir chat
Precisa de Ajuda?
Olá 👋 Podemos Ajudar?